Revista Espírita – 1859. Sobre os Negros

Revista Espírita – 1859
Por Allan Kardec

Por Ana Burke

A Doutrina Espírita, ao que parece, vai de encontro aos instintos racistas, primários e totalmente desconectados da realidade onde seres humanos bárbaros ou ignorantes são enaltecidos. Ela defende claramente interesses e ideias pré concebidas dividindo os seres humanos em patamares diferentes que mais me parece um sistema de castas e, pior, a cor, a situação social e títulos acadêmicos são os argumentos usados para fundamentar a teoria de superioridade ou inferioridade. Quais são os espíritos iluminados na concepção de Allan Kardec? Médicos, pessoas ilustres (ou reconhecidas como tendo sido ilustres), escritores famosos, filósofos e…TODOS BRANCOS. Se não era branco, ele fazia ficar branco como fez Chico Xavier quando desenhou o seu famoso “Retrato de Jesus” ou de Maria, ambos com feições de europeus brancos mesmo sabendo que o Jesus dos primeiros cristãos eram negros e não poderia ser diferente. Eram descendentes de etíopes segundo a bíblia.

Segundo Kardec, a Raça Adâmica, originadas de Adão, são os europeus caucasianos sendo que até 1611 aproximadamente, todos os profetas bíblicos, Santos e mesmo Adão e Eva eram ilustrados e cultuados como pessoas negras.

Os espíritas não dizem ou assumem que a sua doutrina é uma religião, mas dizem que é uma ciência. Eu sou formada em ciências e esta é uma doutrina mais baseada em charlatanismo do que qualquer outra coisa. Se perguntamos a um espírita em qual ciência se baseou Kardec para fundamentar esta doutrina a maioria deles não sabe responder. Eu digo: O que Kardec chama de ciência é uma pseudociência de nome Frenologia, já existente em sua época e que determinava superioridade ou inferioridade observando o formato das cabeças das pessoas. Ele não fez nenhum experimento que se pudesse dizer que seria um método científico onde cada passo a partir de uma observação, passasse por uma hipótese e experimento para que resultasse numa conclusão.

Eu já ouvi dos próprios espíritas, quando se referem a pessoas menos afortunadas ou discriminadas socialmente ou portadoras de qualquer deficiência, mendigos, etc, a expressão: “Irmãozinhos sofredores” – como são bonzinhos – e chamar os seus centros, para se diferenciar dos outros de origem afrodescendentes de “centros de mesa branca”. Os asiáticos e índios são considerados, também, espíritos atrasados, não evoluídos.

Realmente é difícil entender uma pessoa que se diz culta, seguir esta religião. E quando alguém faz uma crítica, eles ficam enfurecidos e mandam a pessoa estudar a doutrina espírita. São como os crentes em relação a bíblia que, quando não têm argumentos, alegam aquilo que foram treinados a responder…”está fora do contexto” e etc….

Estes são os exemplos de “Espíritos Evoluídos” que ditaram a Doutrina Espírita. Eu fiz uma captura de Tela. É só ler e você vai perceber que isto não veio de espírito algum.

Observação: São Luís é um espírito evoluído segundo Kardec e o “Negro Pai Cesar” não é um espírito evoluído e ainda têm que voltar à Terra. E ele afirma que deseja voltar como pessoa branca.

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Nenhum texto alternativo automático disponível.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s