Quem são os Falashas?

25398197_1942097996043054_2310337193912514999_o

“Os homens e mulheres Falasha lutaram até a morte das alturas escarpadas da sua fortaleza… lançaram-se sobre o precipício ou cortaram a gargantas uns dos outros ao invés de serem presos, era um Masada Falasha. [Os líderes rebeldes] queimaram toda a história escrita dos Falasha e todos os seus livros religiosos, era uma tentativa de erradicar para sempre a memória hebraica da Etiópia” (Righteous Judeus, AAEJ Imprensa, 1981).

***

Durante guerra civil na década de 1990, 14.200 imigrantes foram transportados de avião para Jerusalém

RIO — Quando o estudioso judeu Joseph Halevy decidiu conhecer um grupo de Falashas pessoalmente, na Etiópia, ainda no século XIX, foi recebido com curiosidade e desconfiança pelos nativos, que questionavam: “O senhor, judeu? Como pode ser judeu? O senhor é branco”. O grupo, que se autodenomina como “Beta Israel” — o termo falasha é pejorativo e significa “exilado” ou “estranho” — vem seguindo os preceitos da Torá desde os tempos antigos, de maneira um tanto desprendida.

Por quase 3 mil anos, os judeus negros da Etiópia, mantiveram sua fé e identidade — eles falam hebraico e guardam o Shabat — lutando contra a fome, a seca e as guerras tribais. Acredita-se que eles faziam parte de uma das dez tribos perdidas e seus ancestrais remontariam ao rei Salomão e à rainha de Sheba (Sabá). E apenas em 1975, foram reconhecidos pelo Estado de Israel como descendentes das tribos perdidas.

No início, a emigração era tímida, mas a instabilidade política do país, e especialmente a grande fome de 1984 e 1985, obrigou os falashas ao exílio. Primeiro em campos de refugiados no Sudão. Depois, de novembro de 1984 e janeiro de 1985, com ajuda do serviço secreto israelense, o Mossad, e em conjunto com a CIA, que organizaram um primeiro transporte aéreo. Apelidada de Operação Moisés, ela permitiu a evacuação de 7.700 etíopes. O restante adoeceu na viagem e muitos voltaram à Etiópia. Famílias acabaram separadas.

***

Racismo e Discriminação dos Falachas em Israel

_83124842_hi027175557[…] na década de 1990…o banco de sangue nacional israelense havia rotineiramente destruído sangue doado por israelitas etíopes por medo do HIV.

O fracasso em absorver os judeus etíopes é o fracasso em integrá-los totalmente e genuinamente na sociedade israelense.

Por exemplo, enquanto os escolares etíopes israelenses compõem apenas 2% dos alunos israelenses, a maioria deles estuda em escolas predominantemente etíopes e, pior ainda, o seu desempenho escolar frente ao resto da população na escola é muito deficiente, o que bloqueia o seu caminho para o sucesso acadêmico.

Muitos dos israelitas etíopes vivem na periferia da sociedade e têm que lidar com questões de desemprego e recursos públicos escassos.
Isso torna mais difícil a sua integração na sociedade.

Os judeus etíopes sofrem com a maior taxa de pobreza entre os judeus em Israel e com níveis muito mais elevados de busca, detenção e prisão pela polícia.
Foi o ciclo de discriminação, racismo, pobreza, desesperança e níveis mais elevados de quebra de lei que levou aos recentes confrontos nas ruas das cidades israelenses, entre os israelitas etíopes e a polícia.

Isso desafia Israel a olhar no espelho e a corrigir a forma como trata um segmento vulnerável da população dentro de sua própria sociedade.
(Yossi Mekelberg é professor de relações internacionais na Regent’s University de Londres).

***

25398665_1942141729372014_5843641632848195718_n

Os Falashas que, segundo a história e a Bíblia, são os verdadeiros Israelitas, são discriminados em Israel e, acredito eu, que só os levaram pra lá para conseguir mão de obra para a Construção do Estado. Hoje existe em Israel uma série de conflitos nos quais os Falashas lutam por direitos que não são respeitados pelos Sionistas (Judeus brancos de origem Khazária – europeia).

Por Ana Burke

Fontes:
http://www.bbc.com/news/world-middle-east-32813056

Righteous Judeus, AAEJ Imprensa, 1981.

https://oglobo.globo.com/…/quem-sao-os-falashas-os-judeus-d…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s