O Prazer em Assistir o Sofrimento e se espojar em Sangue

389666_225747014198914_100002908509880_400610_714716027_n
Por Ana Burke

Os Seres humanos gostam de tortura, de sangue, de sofrimento e fazem dos maldosos e assassinos os seus heróis, julgando-se, a si próprios, sempre inocentes, mas NADA se decide sem a participação do povo e, portanto, a maldade é própria e inerente ao ser humano, excetuando-se muito poucos.

Captura de Tela 2018-07-11 às 9.15.22 PM

 

Quando os gladiadores lutavam, eles lutavam pela própria vida e eram obrigados a matar os próprios companheiros de infortúnio para que o povo pudesse se divertir. O imperador que dava a ordem e decidia pela vida ou pela morte do vencido era instigado pelo povo…o povo decidia. A mesma coisa acontece nos dias atuais em touradas onde os humanos foram substituídos por bois mas a maldade continua e é a mesma. É necessário assistir o sofrimento e ver sangue. Em alguns lugares existem, ao invés de touradas, os rodeios, onde cavalos e bois são torturados. Eles não entram pulando nas arenas porque são bravos, mas porque estão sentindo muita dor. As esporas entram nas suas carnes e os seus testículos são macerados. É festa para o povo e o povo precisa de circo a qualquer custo.

35628635_2028659457386907_3311056675795894272_n

Existem shows de todos os tipos, desde sacrifícios humanos até futebol.

Quando uma criança entra numa igreja Cristã ela já dá de cara com um defunto pendurado numa cruz sangrando…o Pai matou o filho. É uma advertência; pais podem matar os filhos se estes não carregam a cruz, ou seja, se estes não se humilham ou aceitam as regras. Deus dá o exemplo e seguir a Deus é seguir os seus exemplos e esta criança aprende então que ela é CULPADA por este suposto sofrimento ou crime e deve carregar este crime nas costas por toda a sua vida. E o que ela tem que fazer para se redimir deste crime não cometido por ela? Comer da carne e beber do sangue da sua acreditada vítima.

As igrejas/templos sempre promovem festas ou divertimento de alguma espécie e, sem isso, não existiria graça alguma em ser religioso. O povo religioso não é enganado assim como o povo que decidia pela morte sangrenta dos gladiadores em Roma não eram enganados. É ilusão pensar que são enganados. Eles sabem que comer o corpo de alguém e beber o seu sangue é errado, é canibalismo, simbólico ou não, mas assumem como certo; eles sabem que o dízimo foi extinto e é errado tentar comprar “Deus” com dinheiro, mas todos fazem isso; eles sabem que nos conventos de clausura existiam poços ou existem ainda poços onde são jogadas as crianças filhas de padres com freiras mas preferem dizer que isso só acontecia no passado; eles sabem que padres pedófilos ou pastores pedófilos são protegidos pelas suas igrejas, mas continuam nestas igrejas; As suas verdades são aquelas que os divertem e o resto é mentira e tais mentiras são louváveis. Depois de matar, esperam pelo paraíso e julgam-se perdoados, limpos e dignos…é a salvação.

Os indígenas faziam também sacrifícios humanos, mas funcionava de forma diferente. No caso dos Incas, muitas virgens eram oferecidas aos deuses, mas para estas virgens isso não representava sofrimento e era, pra elas, uma honra serem escolhidas. No caso dos Astecas, eles sacrificavam inimigos e algumas outras tribos faziam o que os Cristãos fazem hoje de forma que, pra eles é simbólica, matavam os guerreiros inimigos e comiam partes do seu corpo e bebiam o seu sangue porque acreditavam estar  adquirindo a força e a coragem de tais guerreiros.

Na política e no funcionamento do Sistema bancário ou monetário, não existe engano também. Eu estava assistindo um leilão online de imóveis e carros tomados de financiamentos pelos bancos. Eu me senti muito mal vendo casas ainda ocupadas e cujas famílias estavam desesperadas na expectativa de serem despejadas e pensei comigo mesma: “Eu jamais compraria uma casa tomada por bancos porque as pessoas não conseguiram pagar”. A mesma coisa acontece com carros financiados cujas prestações, se em atraso por três meses, são tomados das pessoas e leiloados. Milhares de pessoas ficam sem as suas casas ou os seus carros perdendo tudo aquilo que já pagou ou benfeitorias realizadas.

Todos participam conscientemente e as regras de funcionamento do mundo em que vivemos são traçadas por nós mesmos.

23231171_1923895304529990_8420608583638581333_n

3 comentários sobre “O Prazer em Assistir o Sofrimento e se espojar em Sangue

  1. Os condenados à fogueira, com suas carochas, não são uma mancha negra na história do catolicismo, visto que, do nascimento aos dias atuais, o negrume mefítico sempre foi instrumento de manipulação e domínio daquela instituição que, presunçosamente, se arvora em representante de Deus. AHenriqueFGuimarães

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s